A HORROR EXPO é uma feira que tem como objetivo reunir grandes nomes do gênero do Horror/Terror, nos campos do cinema, TV, séries, literatura, Comics, videogames, serviços de Streaming, música e cultura pop.

Nos três dias do evento, de 18 a 20 de outubro de 2019 no Pavilhão de Exposições do Anhembi (São Paulo/SP), houveram atrações como palestras, Workshop e shows musicais relacionadas ao tema central.

O formato de evento proposto pela HORROR EXPO era inédito no Brasil e teve seu primeiro evento neste ano. Nós do Nerd Zoom fomos convidados a conferir o evento, confira o que achamos:

O evento parte da premissa de trazer o medo e horror as pessoas, com um ambiente mais trabalhado no terror. Basicamente como a famigerada Hora do Horror do Hopi Hari, onde varias pessoas ultrajadas e maquiadas saem por aí tentando assustar o public presente no local. A ideia da Horror Expo parecia ser basicamente esta, trazer estes elementos e acrescenta-los a um ambiente de convenção com diversos produtos e palestras relacionadas ao assunto.

Apesar de a premissa parecer interessante, a execução foi, infelizmente, longe disto. A começar pelo local, previamente marcada para ser na Expo Center Norte, um pavilhão moderno e com cerca de 75.758 m² disponíveis, o evento foi realocado para um dos Pavilhões do Anhembi devido ao public ser menor que o esperado, reduzindo drasticamente o tamanho e conforto em que era inicialmente proposto. Chegando até a fazer fronteira com um pavilhão da Expo Cristão, onde se era possível ouvir alguns louvores.

Ao chegar no evento, já era possível notar a baixa estrutura do local para receber este evento. Tudo ficava mais evidente ainda ao perceber que não havia revista alguma, sendo que muitas pessoas entraram com materiais de jardinagem e pontiagudos para cosplay, podendo trazer risco aos visitante, ou até pior. Os stands, eram em sua grande maiorias comuns, com apenas venda de alguns itens, praticamente nenhum presente entregava brinde e/ou fazia sorteios. No meio a tudo isso, havia sim alguns stands e empresas que trouxeram coisas interessantes ao evento com a Warner, uma empresa que trouxe alguns ônibus repleto de monstros e afins. Porém, apesar de vários visitantes estarem uniformizados de cosplay do gênero terror, o ambiente de nada agradava. A ambientação do local não agregou ao evento, além da falta de atrações. É cabível citar a falta de atrações de peso em relação ao valor do ingresso.

Enquanto havia um concurso de cosplay onde nenhum dos 3 vencedores estavam no local para ganhar o seu prêmio(sexta 19/10), haviam show de K-Pop agendado para o evento sendo seguido de um show de rock(o que agradava ampla maioria dos que estavam no local). O resultado, foram alguns ânimos mais exaltados por parte de alguns rockeiros contra o grupo coreano, ocorrendo algumas ameaças.

Podemos dizer que a ideia do projeto é boa, inovadora. Mas a execução foi próxima a um horror. Seja pelo ambiente hostil sem revista e com ameaças, pela redução de tamanho e qualidade do local, pela falta de grandes atrações devido ao alto preço, enfim, há alguns bons motivos. Houveram coisas positivas sim. Como uma ou outra atração interessante, painéis diferentes, alguns stands estavam bonitos, havia maquiagem de monstro gratuita, haviam bons cosplays do gênero. Porém, mesmo sendo sua primeira edição, um evento deste porte, não pode deixar erros como estes acontecerem.

Esperamos que o evento tenha uma segunda edição, com erros corrigidos e novidades positivas. Afinal, a premissa e oportunidade que ele propõe é extremamente interessante. Porém, precisa ser bem executada.