Brightburn, filme produzido por James Gunn, chegou aos cinemas há uma semana. O longa parte de uma premissa bem conhecida para contar uma história de terror: Imagine se Clark Kent fosse na verdade uma criatura maligna ao invés do garoto meigo e altruísta que sempre conhecemos? Bem, é verdade que em Brightburn ele não se chama assim (o filme é da Sony), mas a trama parte do mesmo ponto: um bebê alienígena enviado à Terra que é encontrado e adotado por um casal de fazendeiros. Daí já dá para imaginar o que acontece a seguir.

Diante dessa premissa que Brightburn apresenta, nós aqui do Nerdzoom preparamos uma lista para relembrar outras crianças malignas do cinema. É bom ressaltarmos que filmes como O Exorcista ficaram de fora, pois crianças que tocam o terror por estarem possuídas obviamente não são más de verdade. Para a lista o que importa mesmo é a propensão maligna natural dessas crianças. Vamos à lista:

 

1. A Tara Maldita (The Bad Seed) – 1956

Patty McCormack ficou tão bem no papel principal que o interpretou duas vezes, no teatro e então no cinema. Aliás, todo o elenco do filme A Tara Maldita já havia interpretado o mesmo personagem nos palcos.

 

O militar Kenneth Penmark e sua esposa Christine são muito bem casados e são pais de uma linda garotinha de 8 anos chamada Rhonda. Os três levam uma vida tranquila numa pequena cidade dos EUA e formam a típica família perfeita dos anos 1950. Porém, as coisas começam a ficar estranhas depois que uma série de eventos trágicos e desagradáveis acontecem. Coincidentemente, Rhonda está sempre por perto de todos esses acontecimentos. Tal fato não passa despercebido por Christine, que começa a suspeitar que existe algo de errado com a filha, mas ninguém está disposto a acreditar nela, e para piorar, a mãe tampouco sabe lidar com a aparente psicopatia de Rhonda.

A Tara Maldita é um clássico do gênero “crianças do mal”. O filme é uma adaptação de uma peça de teatro, sucesso de crítica e de público, que, por sua vez, foi adaptada de um romance homônimo de William March, publicado em 1954. O longa foi um dos maiores sucessos da Warner Bros em 1956 e recebeu quatro indicações ao Oscar, entre elas uma indicação de melhor atriz coadjuvante para Patty McCormack, que faz a Rhonda.

 

2. The Children – 2008

 

Este terror britânico constrói seus personagens aos poucos, apresentando uma família composta por duas irmãs e seus respectivos maridos e filhos. As crianças contraem um vírus misterioso que as deixam homicidas e, a partir daí, o filme vira um mata-mata entre elas e os adultos, que passam a lutar por sua sobrevivência. O filme é bem gore, com direito a lápis enfiados no olho das vítimas, fraturas expostas e lascas de madeira enfiadas na garganta. Então se você é um desses que curte gore ou que não liga para esse tipo de coisa, pode curtir The Children.

 

3. Precisamos Falar Sobre Kevin (We Need To Talk About Kevin) – 2012

Kevin é o filho mais velho de Eva, uma mulher que nunca quis ser mãe. Por conta disso, sua relação com os filhos – e especialmente com Kevin – sempre fora conturbada, porém, certo dia ele é preso por cometer um massacre na escola onde estuda. Agora, Eva sente muita culpa e também precisa lidar com o constante julgamento de todos a sua volta, que também a consideram culpada pelo que aconteceu.

Ao contrário da maioria dos filmes do gênero “crianças malvadas”, que entram na área do terror, seja ele psicológico ou não, Precisamos Falar Sobre o Kevin é um drama complexo que propõe uma reflexão sobre a cobrança da sociedade em relação às mães. Até que ponto a criação da mãe influencia a conduta de um filho assassino? Kevin teria sido uma pessoa melhor se tivesse levado uns tapas para deixar de ser tão errado? E porque o pai dele não é tão cobrado quanto a mãe?

4. Cemitério Maldito (Pet Sematary) – 1989

Originalmente baseado num livro homônimo de Stephen King, Cemitério Maldito é sobre um cemitério (duh) que traz de volta à vida todos aqueles que lá são sepultados. O lugar é considerado maldito porque os mortos-vivos não voltam exatamente do jeito que eram antes de morrerem pela primeira vez, a não ser que antes da morte o sujeito tenha sido um psicopata violento.

Recentemente foi lançado uma nova adaptação do livro que fracassou nos cinemas e foi massacrado pela crítica especializada. A versão de 1989 também não é uma obra-prima do cinema, mas quando chega na parte do terror não faz feio de jeito nenhum.

 

5. Os Meninos (¿Quién Puede Matar a un Niño?) – 1976

Esse clássico do cinema espanhol foi baseado num romance chamado El juego de los niños, escrito por Juan José Plans. Aqui, um cara decide ir com a namorada a uma ilha que visitou pela última vez quando criança. Chegando lá, ele estranha o fato de não existirem adultos no lugar e que as crianças que estão ali parecem dominadas por uma estranha força.

 

6. A Profecia (The Omen) – 1976

 

Outro clássico do terror. Dirigido por Richard Donner, o trabalho causou tamanha boa impressão, que o diretor foi convidado para a assumir o comando dos filmes do Superman. O elenco é encabeçado por ninguém menos que Gregory Peck, que interpreta um embaixador americano desejoso em construir uma família, sonho que também é compartilhado por sua esposa. Ela finalmente fica grávida, porém o bebê nasce morto, o que leva o embaixador a aceitar (em segredo) a sugestão de um padre e adotar um recém-nascido saudável. Estaria tudo tranquilo para o casal se a criança não fosse o próprio anticristo.

 

7. A Aldeia dos Amaldiçoados (Village of the Damned) – 1960

Na pacata aldeia britânica de Midwich, todos os habitantes repentinamente entram em sono profundo. Após este fato misterioso, doze mulheres engravidam e dão a luz a crianças loiras, com estranhos olhos brilhantes e inteligência muito acima da média. Elas também possuem poderes especiais, como leitura de mentes, e sentem um certo prazer em infligir dor às pessoas a sua volta.

A história é baseada no romance The Midwich Cuckoos, de John Wyndham. Em 1995, John Carpenter decidiu fazer sua própria adaptação, intitulada Cidade dos Amaldiçoados. Infelizmente o resultado final ficou bem aquém das demais obras do cineasta, que preferiu apostar numa abordagem de ficção científica ao invés de contar uma história de horror, como o filme de 1960 fez. Nada contra o filme ser uma ficção-científica, mas essa escolha criativa faz com que o filme perca a aura de mistério que rondava o longa antigo, porque há sempre a necessidade de dar respostas sobre essas crianças, que nesse sentido se parecem bastante com o vilão Coringa, ou seja, quanto maiores são as explicações sobre suas origens, mais prejudicados esses personagens ficam. Existem certas figuras da ficção que se beneficiam de uma aura misteriosa ao seu redor e as crianças de A Aldeia dos Amaldiçoados/Cidade dos Amaldiçoados são algumas delas.

 

8. O Anjo Malvado (The Good Son) – 1993

Mark Evans (Elijah Wood, bem novinho) fica órfão e vai morar com seus tios e seu primo Henry (Macaulay Culkin, ainda no auge da fama). Coisas estranhas acontecem e Mark sabe que Henry está por trás delas, mas ninguém além dele parece desconfiar disso e, para piorar, ele não tem a mínima ideia de como provar para todos que o primo na verdade é um capeta.

Culkin era um dos maiores astros de Hollywood na época, principalmente graças ao clássico Esqueceram de Mim (1990). Sua imagem de criança angelical certamente influenciou na sua escalação para este papel e serviu de chamariz para o filme à época de seu lançamento. Depois de Riquinho (1994), sua carreira afundou de vez e com a ajuda de seus pais, que faziam uma série de exigências e brigavam entre si para controlar a fortuna do garoto. Já Elijah Wood continuou construindo sua carreira com papeis sólidos, mas sem muita atenção, o que mudou de vez no começo dos anos 2000, com a trilogia O Senhor dos Anéis.

 

9. Colheita Maldita (Children of the Corn) – 1984

 

Outro longa baseado no trabalho do escritor Stephen King. Colheita Maldita conta a história de uma entidade demoníaca que alicia crianças da fictícia cidade de Gatlin, no estado de Nebraska, para que elas sacrifiquem adultos em prol de uma boa colheita de milho. O filme faz parte da lista de longas de terror que renderam uma franquia inteira de filmes quase inassistíveis, a maioria lançados direto em home video. Além do original, foram lançados: Colheita Maldita 2: O Sacrifício Final (1993), Colheita Maldita 3: A Colheita Urbana (1995), Colheita Maldita 4 (1996), Colheita Maldita 5 – Campos de Terror (1998), Colheita Maldita 666 – Isaac está de Volta (1999), Colheita Maldita 7 (2001), A Colheita Maldita (2009), Colheita Maldita: Gênesis (2011) e Colheita Maldita – Runaway (2018). De todos esses filmes, só presta o primeiro, no máximo.

 

O que achou da lista? Tem algum outro personagem que merecia estar nesta lista? Poste nos comentários!