Nós últimos anos a Warner parece ter gostado dos resultados de bilheteria gerado por filmes Terror. Visto que investiu em continuações de franquias como Anabelle, Invocação do Mal,  além refilmar clássicos como It: A Coisa. O primeiro filme de Anabelle rendeu alguns elogios a produtora, visto que já era um Spin Off do próprio Invocação do Mal, e tinha a tarefa de manter a qualidade da franquia.
Logo no início do filme, somos apresentados a família Mullins, a qual sofreria com a invocação de Anabelle. Durante esta apresentação, o filme perde cerca de 20 minutos para apresentar a origem da boneca, no entanto um tempo que seria recompensado depois devido ao desenvolvimento da trama. Após o fechamento do primeiro ato do filme, ocorre uma transição de 12 anos dentro do filme para o início do segundo ato. O segundo ato, que é conhecido por começar a desenvolver o problema, apresenta um grupo de meninas órfãs que vivem com uma freira a procura de um local para ficar enquanto aguardam a adoção. Quem oferece abrigo a estas garotas é justamente os Mullins, apresentado no começo do filme, e assim, logo na primeira noite na casa desta família a trama já começa a se desenvolver para as meninas, logo após uma das meninas acordar no meio da noite, e encontrar a boneca Anabelle.
Além disso, como grande maioria dos filmes de terror, durante o filme existem as cenas em que o telespectador costuma pensar “Por que ela está fazendo isso e não vai embora logo dai?”, no entanto, isso acontece poucas vezes e são oportunidades cabíveis visto a ingenuidade das crianças.

O filme rende bons sustos, mesmo que você fique tenso antes deles, você acaba por ser surpreendido. Durante todo o arco, ocorrem varios momentos extremamente tensos a ponto de deixar o telespectador aflito. Possui um bom desfecho em que apresenta também, uma grande referência a Anabelle original, a Boneca de Pano. Portanto deixando também um indício para uma provável continuação da trama

Vale a pena conferir também até a cena pós-creditos(não é bem no final dos créditos, mas ocorre após a apresentação do diretor e do elenco principal).
Em suma, a Warner parece ter acertado novamente no tom da franquia Invocação do Mal e o diretor David F. Sandberg acertam ao contar a origem da boneca possuída. Ao final da sessão, foi possível notar o público ali presente rindo entre si, devido aos sustos levados e a diversão que o filme acaba trazendo.
Nota como Crítico: 7,0
Nota como Telespectador: 8,0