Velozes & Furiosos 9 estreou ontem nos cinemas, e pode se dizer que é o filme mais psicodélico de todos da franquia.

Tudo começa quando o Sr Ninguém (Kurt Russell), manda uma mensagem cifrada aos super espiões que pilotam carros liderados por Dominic Toretto (Vin Diesel), que após se aposentarem no último filme decidem voltar a ativa quando descobrem que Cipher (Charlize Theron) conseguiu escapar antes de ser levada à justiça. Agora os nossos mocinhos devem resgatar o Sr Ninguém e tentar recapturar Cipher.

Bom, toda essa sinopse é rasgada nos primeiros momentos após essa história ser apresentada no longa, o roteiro se esquece ao longo da história dos objetivos inicialmente apresentados, tudo porque aparece um novo personagem na franquia, Jakob Toretto (John Cena), irmão de Dominic.

Velozes & Furiosos é uma franquia que começou contando histórias de gangues que usam carros para vencerem e dominarem as ruas, e acabou se transformando em uma franquia de filmes de ação internacional com a chegada do personagem Sr Ninguém, é de outros terroristas com este tipo de acesso, porém neste filme este elemento fica sem nexo.

Primeiro que o roteiro tem tantos furos quanto todo o Universo Marvel, sendo que todos os furos das histórias da Marvel podem ser aglutinados ou somados usando todos os filmes deste universo, porém Velozes & Furiosos 9 conseguiu em um único filme ter essa mesma quantidade de falta de imaginação

Citando alguns, após eles irem em missão para resgatar o Sr. Ninguém, eles esquecem de o  procurar pelo resto do filme. Quando a problemática da história é apresentada realmente, deveria ser algo que envolveria CIA, NSA e o que mais vocês quiserem, pois é uma questão de SALVAR O MUNDO, mas quando um representante destas agências aparece no filme ele simplesmente diz que não vai se meter, dizendo que um pandemônio global deveria ser resolvido por eles, porque os EUA não teriam interesse em obter um dispositivo que poderia ativar todas as armas nucleares do planeta? 

Os diálogos mal construídos e piadas as vezes sem graça do roteiro são também muito forçadas neste filme, algumas risadas eu dei por ter ficado constrangido. Apesar de todas estas críticas, o filme tenta fazer com que nós, espectadores, tenhamos uma experiência divertida, e ele conseguiu na maior parte do tempo.

Os efeitos especiais estão bem feitos, as cenas de ação frenéticas e os resultados nada previsíveis neste sentido. O diretor Justin Lin (que dirigiu o 3, 5, 6 e agora o 9 da franquia) viajou tão loucamente com este filme que os personagens foram literalmente parar no espaço, assim como o roteiro e a lógica, isso não é ruim aqui, mas tão inconcebível que mal dá pra acreditar. 
Não dá muito para discriminar as atuações aqui, os principais do longa, Dominic (Diesel) e Jakob (Cena) são dois brucutus que fazem filmes por serem carismáticos. Diesel repete a atuação dos anteriores e de todos os seus filmes já feitos (depois do Resgate do Soldado Ryan) e Cena é só faz carão, ou seja, não tem atuação.