A indústria de quadrinhos é conhecida esmagadoramente pelo grande público, por ser a mídia de onde se originou os super-heróis, porém é muito difícil ultimamente vermos obras que retratam essa verdadeira essência dos personagens, apenas em alguns encadernados, e este é um deles. Reino do Amanhã, não é apenas uma história em quadrinhos, mas um estudo aprofundado de tudo o que um super-herói representa para a sociedade.

Escrito por Mark Waid (Demolidor) e desenhado por Alex Ross (Marvels), em um futuro não muito distante, a Terra se tornou o reino dos super-heróis. Infelizmente para os habitantes não tão poderosos do planeta, estes “heróis” vêm se tornando cada vez mais irresponsáveis e destrutivos, colocando em risco a sobrevivência do mundo inteiro. E para piorar a situação, o único ser que pode devolver o bom-senso a essa raça de novas e irascíveis divindades, o envelhecido Superman, se aposentou e se recolheu há anos.

O roteiro é constantemente referencial a alguns eventos da editora, mas apenas com easter-eggs pontuais no cenário, reforçando ainda mais a imersão naquele universo. Mas o verdadeiro motivo para esta ser uma das obras mais simbólicas da editora é justamente a forma como ela trabalhar os seus heróis em face dos tempos aonde o público e as editoras estavam querendo heróis mais violentos, se esquecendo da essência principal destes personagens, e seu poder de inspirar as pessoas.

Com diálogos ágeis e uma narrativa eletrizante e ao mesmo tempo reflexiva, somos ambientados neste futuro de forma orgânica e envolvente, que faz com que a leitura flua de forma gostosa e divertida, mesmo com uma carga dramática muito pesada em torno da história.

Falar que a arte de Alex Ross está impecável é a mesma coisa que dizer que a água é molhada. Os traços do artistas são esplendorosos, um quadro de arte renascentista a cada página, o que dá para obra uma carga ainda mais realista e impactante, que em uno com o roteiro, faz com que a experiência de leitura se torne ainda mais inesquecível.

A obra foi premiada no Prêmio Eisner de 1997 como a Melhor Minissérie do ano, Melhor Ilustrador e Melhor Capista para o artista Alex Ross.

O encadernado reúne a minissérie originalmente publica em Kingdom Come #1-4 e mais muitos extras excepcionais, em 336 páginas. Com o formato de 30,4 x 19,8 cm, possui capa dura, lombada quadrada e acabamento de luxo, pelo preço de R$ 89,00, mesmo caro, é um valor até justo, considerando o material e acabamento. Mas como sempre sugerimos a você, caro leitor, é um produto que entra constantemente em promoção em diversos sites de compras, então fique de olho para adquiri-lo com um preço bem mais em conta.

Reino do Amanhã, é uma obra deslumbrante que homenageia de forma sem igual os super-heróis de modo geral, nos fazendo refletir sobre o real significado destes personagens em nossa sociedade, com uma história orgânica e envolvente, que emociona deste os leitores mais novos, até os veteranos. É sem dúvida alguma, uma leitura obrigatória para todos os fãs de quadrinhos.