Demolidor é um dos personagens com os arcos mais memoráveis da Marvel Comics, passando por Frank Miller que salvou o título do cancelamento nos anos 70, com uma revolução na mídia, Brian Michael Bendis um dos maiores nomes da indústria dos anos 2000, Ed Brubacker que fez um excelente trabalho dentro das mensais do Capitão América, Andy Diggle que escreveu a controversa Terra das Sombras, e muitos outros.

Mas um fato inegável é que se manteve o alto padrão de qualidade das aventuras do Demônio de Hell’s Kitchen. Com a reformulação de todo o universo Marvel, Mark Waid foi chamado para escrever as mensais do homem sem medo, sob a seguinte premissa: porque não trazer de volta os anos de ouro do personagem? O herói espertalhão e cheio de vida, e o resultado é: Demolidor: Som & Fúria.

Escrita pelo renomado Mark Waid (Reino do Amanhã) e desenhada pelo incrível Paolo M. Rivera (Mythos), Matt Murdock comeu o pão que o diabo amassou, mas agora o Demolidor está de volta, pronto para abraçar a vida como nunca antes! Com toda uma nova legião de supervilões para lidar, o Homem Sem Medo está aqui para manter as ruas de Nova York seguras novamente – mas, desta vez, fará isso com um sorriso no rosto!

Demolidor, até meados dos anos 70, foi uma espécie de cópia do Homem-Aranha, espertalhão e cheio de tiradas cômicas, vivendo a sombra do grande herói da editora. Com o tempo, o público se cansou do personagem, acarretando em um quase cancelamento do título, se não fosse por Frank Miller que reformulou o Demônio de Hell´s Kitchen e o tirando da sombra do Amigão da Vizinhança.

Graças a essa reformulação, o Demolidor passou a ser associado como um personagem total noir e mais calcado na realidade (dentro dos padrões possíveis). Um desafio para Mark Waid, cujas histórias vão totalmente ao inverso da essência do herói.

O resultado é realmente surpreendente, com um tom leve e cômico em cada edição, respeita os eventos passados do personagem, tornando a história mais suave. O que mais chama a atenção, foi como estes elementos foram colocados de forma orgânica dentro da narrativa, completamente eletrizante e deliciosa de ser acompanhada.

A arte por conta de Paolo M. Rivera é de certa forma simplista, mas o designer das cenas e os enquadramentos são encantadores que em uno com o roteiro, que oferece ao leitor uma experiência imersiva realmente única e divertida. As cenas de ação são explosivas e muito bem conduzidas, dando a obra um ar mais de aventura.

O encadernado reúne as edições publicadas originalmente em Daredevil #1-6, mais extras muito interessantes, em 184 páginas. Com um formato de 17 x 26 cm, possui capa dura e lombada quadrada, que forma um grande desenho do Adi Granov (Homem de Ferro: Extremis) quando colocadas lado a lado na estante com as outras edições da Coleção de Graphic Novels. O preço de capa é de R$ 47,90, considerando o material em mãos e fazendo o comparativo com alguns outros produtos da Panini, até que é bem em conta.

Demolidor: Som & Fúria, é uma história interessante que resgata os anos de ouro do herói, dando novos nuances para a sua mitologia, com uma narrativa eletrizante, um humor comedido e aplicado pontualmente a trama tocante e que acaba se tornando uma leitura maravilhosa.

Compartilhar
Amante de filmes e quadrinhos desde que me conheço por gente, existindo numa vida dirigida pelo Stanley Kubrick e roteirizada pelo Grant Morrison.