O novo Aladdin parece uma produção de TV

Existe uma aura estranha em volta desse filme e o Gênio é o de menos

Desde que os primeiros materiais promocionais de Aladdin começaram a surgir na internet, o Gênio de Will Smith se manteve no centro das atenções. Primeiro ele fora revelado em sua forma humana, o que atraiu críticas pois o Gênio precisava ser azul e tal (até aí nada demais, pois na animação ele também possuía uma forma humana). Com a divulgação do novo trailer, ontem no domingo dia 10, finalmente tivemos o primeiro vislumbre de Will Smith completamente azul, assim como a caracterização fiel do personagem exige. Agora deveria estar tudo, ok, certo?

Bem, mais ou menos, o CGI do Gênio parece ter parado na metade, o que claramente deixou o Will Smith bizarro, rendendo muito material bruto para a internet zoar. Por outro lado, não acho que isso no final será um grande problema, porque se tem algo que a história de CGI em trailers nos mostra é que sempre melhora na versão final (ou fica menos pior), além disso, por mais que o pessoal não veja graça no Smith, ele é uma figura carismática. Isso é um fato. O Gênio da lâmpada precisa mais disso do que da habilidade cênica do seu intérprete. Aliás, falando em talento, Will Smith nem é essa bosta de ator que alguns dizem que ele é. O Gênio está em boas mãos e acho mesmo que ele será a melhor coisa do filme. Péssimo ator de fato é o filho dele, o Jaden, sempre com aquele eterno olhar de blue steel:

Resultado de imagem para blue steel jaden smith

 

 

 

 

 

 

 

 

Voltando ao que importa, olhem estas imagens:

Resultado de imagem para aladdin 2019

Imagem relacionada

Imagem relacionada

Imagem relacionada

Resultado de imagem para aladdin 2019

 

É estranho que essa produção aparentemente cara tenha um ar tão…barato. Com exceção dos figurinos das atrizes, que parecem corresponder ao orçamento de uma super-produção, todo o cenário lembra uma produção de TV, seja na disposição dos figurantes, na organização do cenário e até mesmo na iluminação dos sets, com o agravante de que a maioria dos atores parece desinteressante. O Jafar não carrega a imponência da sua versão animada e o Aladdin e a Jasmine parecem vazios de qualquer carisma. Sério mesmo que ainda tem gente que acha que o Will Smith vai ser ofuscado por alguém nesse filme?? Vou ficar surpresa se isso acontecer.

Resultado de imagem para jesus record tv

Jesus, novela da Record. Não dá para olhar essa foto e não notar a semelhança com o valor de produção de Aladdin.

 

 

Imagem relacionada

Outra imagem de ‘Jesus’

 

Imagem relacionada

Essa foto de divulgação da minissérie ‘Milagres de Jesus’ tá melhor do que as da Disney.

 

Resultado de imagem para os dez mandamentos record tv

‘Os Dez Mandamentos’

 

Desculpa, mas não há como olhar as imagens das produções da Record acima e ignorar a semelhança no valor de produção das obras. A Disney está tão certa do dinheiro que vai ganhar com esse filme que não está nem aí. Entre os filmes dessa franquia de adaptação de animações clássicas, já se tornou evidente que esta produção em particular parece ter tido menos verba que as demais, ou se teve, não souberam gerenciar direito. Fato é que isso demonstra ao mesmo tempo um desleixo da Disney e uma competência da Record em adaptar os contos bíblicos.

 

Aliás, já que estamos fazendo comparações, quem não se lembra da Jasmine e do Aladdin da série Once Upon a Time, do canal ABC?

Imagem relacionada

Imagem relacionada

Imagem relacionada

 

Ok, a série era tosca, mas os atores pareciam sem dúvida mais carismáticos do que os da versão cinematográfica e em poucos minutos é perceptível a química entre ambos:

 

E o Jafar?? Melhor ainda, parecia recém-saído da animação. Era tão caricato quanto o do desenho, mas também carregava perfeitamente a imponência vilanesca do personagem:

 

Eu SEI que trailer e filmes são coisas diferentes. Não estou julgando filme até porque não há como fazer isso por motivos óbvios, mas posso julgar o material promocional até aqui. Trailers e imagens são divulgados justamente para capturar a atenção do público e influenciá-lo a pagar para ver o filme. Eles são feitos justamente para causar boa impressão e se isso não funciona comigo, não sou obrigada a me iludir com “o filme deve ser melhor”. O tempo é curto demais e diante da enorme oferta de conteúdo existente mundo afora, é mais do que natural você decidir se vai investir seu tempo naquilo com base no trailer, afinal de contas é para isso que eles servem, para te convencer. Não vai me dizer que você, leitor, nunca deixou de ver algo porque o trailer não lhe convenceu? Se disser que não, ou está mentindo ou ainda fará isso.

Obs: Enquanto eu escrevia esse texto, comecei a pensar na hipótese da Disney ter investido menos por medo do diretor Guy Ritchie fazer besteira. Gosto muito dos filmes dele, apesar de não ter visto seu último longa, Rei Arthur: A Lenda da Espada. Os acho divertidos e dinâmicos, mas a maioria do público parece não concordar comigo, visto que ele nunca mais dirigiu um sucesso de crítica e bilheteria. Ele é a única coisa que me mantém interessada nesse filme.

Obs2; Outra pequena reflexão que tive: Curioso o figurino da Jasmine não ser um top com uma calça como nas animações, não é? Digo curioso porque todo figurino live-action das princesas até agora tentou adaptar ao máximo suas respectivas versões clássicas, exceto o de Jasmine, que evitou o top. Não duvidaria se a decisão tivesse sido tomada para evitar polêmicas, o que por um lado é sábio da parte deles. Porém, não deixa de ser uma pena que o estúdio se curve a uma minoria histérica e puritana, que acredita piamente que fala por todas as mulheres. Ao menos o figurino final ficou bonito.

[Atualização]: Eu tive que compartilhar isso hahaha

Categorias
ArtigosDestaqueFilmes | Artigos

RELACIONADOS