Bill Maher esclarece comentários sobre Stan Lee e manda fãs de HQs “crescerem”

"Não estou feliz que o Stan Lee esteja morto, estou triste que você esteja vivo", disse o apresentador da HBO durante seu programa

Bill Maher está ciente de que seus comentários controversos após o falecimento de Stan Lee, em novembro passado, geraram repercussão, mas ele decidiu revisitar o tópico durante a última edição de seu programa, exibido ontem (25/01).

Para cada pessoa na mídia social que me perguntou desde novembro: ‘Bill, o que você tem a dizer sobre Stan Lee? – e para todos os paparazzi do lado de fora de um restaurante que ainda estão gritando comigo: ‘Bill, e aquilo sobre o Stan Lee?’ Ok. Seu dia chegou“, disse ele.

O famoso apresentador da HBO escreveu um post depreciativo em seu blog, questionando o legado do ícone da Marvel, que morreu em 12 de novembro do ano passado, o que fez com que a empresa de Stan Lee – POW! Entertainment – publicasse uma carta aberta dirigida a Maher.

Eu postei um texto que não foi de forma alguma um ataque ao Sr. Lee, mas aproveitei a ocasião de sua morte para expressar minha consternação às pessoas que acham que quadrinhos são literatura e filmes de super-heróis são ótimos filmes e que, em geral, estão presos em uma infância eterna“, Maher explicou ao seu público. “Vangloriar-se de que você é um aficionado no Universo Marvel é como se gabar por sua mãe ainda amarrar seus cadarços“.

Maher disse ainda que os fãs precisam “crescer”, o que era a verdadeira intenção de seu post no blog.

Você pode, se quiser, gostar exatamente das mesmas coisas de que gostava quando tinha dez anos, mas, se gosta, precisa crescer. Esse era o objetivo do meu blog. Não estou feliz por Stan Lee estar morto, eu estou triste por você está vivo“.

Maher brincou dizendo que “nem sabia quantos calos havia pisado até que vi que quarenta mil seguidores no Twitter me deram unfollow do nada“. Sua resposta ao perder tantos seguidores? “Eu disse: ‘Boa viagem e sigam o Zé Colmeia’“.

Depois dos comentários polêmicos de Maher após a morte de Lee, o diretor Kevin Smith criticou Maher por “promover um ataque desnecessário“, algo que Maher achou cômico: “Meu ataque não foi para Stan Lee. Foi para homens adultos que ainda se vestem como crianças“, disse ele ao mostrar uma foto de Smith vestindo uma camisa de hóquei.

Ele continuou: “Podemos parar de fingir que a escrita em quadrinhos é muito boa? Ah, por favor! Todo filme de super-herói é a mesma coisa – uma pessoa que não tem poderes, consegue, tem que descobrir como eles funcionam e então tem que encontrar uma coisa brilhante. Liga da Justiça, coisa brilhante. Homem de Ferro, coisa brilhante. Homem-Aranha, coisa de glória. Capitão América, coisa brilhante. Coisa brilhante, coisa brilhante, coisa brilhante!“.

Ele então comentou sobre a carta aberta da Pow! Entertainment para ele, que afirmava que Maher tem o direito de ter a sua opinião já que “muitos disseram o mesmo sobre Dickens, Steinbeck, Melville e até mesmo Shakespeare“.

Não, não disseram! Ninguém nunca disse isso. Ninguém disse que Rei Lear ou Moby Dick eram sofisticados. Se você lesse um livro sem fotos, saberia disso!

Maher então aconselhou os fãs a abraçarem a “vida adulta“. “Sinto muito, mas se você é um adulto brincando com bonecos de super-heróis, me desculpe – quero dizer action figures – por que não trabalhar em uma roda gigante?“.

Fonte: Hollywood Reporter

Categorias
Filmes | NotíciasHQs/Livros | NoticiasNotíciasSéries | Noticias

RELACIONADOS