Sean Connery Partiu, Mas Deixou Um Legado Importante na História do Cinema

Neste Sábado (31/10) fomos surpreendidos com a notícia da morte do querido ator Sean Connery, que aos 90 anos de idade faleceu dormindo nas Bahamas. Apesar da causa oficial...

Neste Sábado (31/10) fomos surpreendidos com a notícia da morte do querido ator Sean Connery, que aos 90 anos de idade faleceu dormindo nas Bahamas. Apesar da causa oficial da morte não ter sido bem esclarecida na mídia, a família do ator declarou que Sean não estava bem á algum tempo. Além disso o ator já estava em idade avançada, o que pode ter colaborado com sua partida.

Sean Connery morre aos 90 anos

Sean Connery tinha 90 anos, mas deixou um grande legado na indústria cinematográfica.

 

Legado no Cinema

Sem dúvidas o papel mais famoso do ator é o do agente James Bond na franquia de sucesso “007”. Ele foi o primeiro ator a dar vida á James Bond, papel que hoje é um marco no cinema de ação, e que já teve diversos outros atores como intérpretes ao longo dos anos em que a franquia permanece viva.

Sean iniciou sua carreira ainda nos anos 50 participando de filmes como Na Rota do Inferno (1957) e Vítima de Uma Paixão (1958). Em 1962 pôde participar de um filme de maior notoriedade até então, O Mais Longo dos Dias um filme de guerra onde contracenou com os atores John Wayne, Henry Fonda e Richard Burton.

Foi no mesmo ano que ele recebeu convite para viver o agente Bond no longa 007 Contra o Satânico Dr. No (1962), filme que não só o levou ao estrelato, como também garantiu mais seis sequências com ele reprisando o papel protagonista.

Sean Connery morre aos 90 anos

Sean Connery como James Bond

 

Ele também trabalhou com  Alfred Hitchcock no filme Marnie, Confissões de Uma Ladra (1964) e mais tarde da adaptação de Aghata Christie para os cinemas Assassinato no Expresso Oriente (1974). O ator também contracenou com a grande atriz Audrey Hepburn no filme Robin e Marian de 1976.

Outros trabalhos marcantes do ator incluem Highlander: O Guerreiro Imortal (1986), O Nome da Rosa (1986), Os Intocáveis (1987) Indiana Jones e a Última Cruzada (1989). E foi seu papel em Os Intocáveis que lhe rendeu um Oscar de Melhor Ator Coadjuvante em 1988.

Vida Pessoal

Em sua vida pessoal Sean Connery era um ativista que defendia a independência da Escócia em relação ao Reino Unido. O ator escocês chegou a receber o título de Sir e Cavaleiro da Ordem Britânica, pelo amor por seu país de origem.

Ele casou-se duas vezes. A primeira vez por onze anos (1962 – 1973) com a atriz australiana Diane Cilento, com quem teve seu único filho, Jason Joseph. Seu segundo casamento ocorreu em 1975, com a artista Michelline Roquebrune, com quem esteve casado até seu falecimento.

Sean deixou a esposa, o filho e o neto Dashiell Connery, além de uma extensa carreira no cinema e na TV.

A Bem Sucedida Carreira e o Fim Dela

O ator teve uma bem sucedida carreira, onde deu vida á mais de 90 papéis em diversas produções. Considerado até hoje como o melhor James Bond do cinema, ele colecionou diversos prêmios incluindo Oscar, Globo de Ouro, Bafta e diversos outros prêmios de Melhor Ator.

Seus últimos trabalhos foram nos filmes Armadilha (1999) ao lado de Catherine Zeta-Jones, Encontrando Forrester (2000) drama com Rob Brown e Anna Paquin e seu último longa A Liga Extraordinária (2003), que infelizmente não agradou a crítica especializada. Nestes três últimos filmes de sua carreira, ele produziu os longas além de atuar neles.

Vale lembrar que o ator produziu alguns outros trabalhos anteriores onde também atuou, como os filmes A Rocha (1996) Até Os Deuses Erram (1973). 

A verdade é que Sean Connery foi um importante ator dos últimos anos e deixou uma filmografia extensa e repleta de trabalhos memoráveis, que valem a pena ser conferidos até hoje. E para matar a saudade, que tal rever os clássicos estrelados por este grande ator?

E deixando saudades, tenho certeza de que Sean Connery está em paz.

Sean Connery no Oscar

O ator levando seu Oscar em 1988




Nascido no Rio Grande do Sul, com 24 anos, empresário e estudante de letras, Giovani tem paixão por cinema e TV e planeja escrever no futuro. Apesar de já ter escrito um livro, ainda não lançado, ele planeja ingressar nessa carreira de escritor, além de crítico de cinema, e dar aulas de português para crianças.

Relacionados