Na última sexta, dia 10 de janeiro, a peça “Mãe Fora da Caixa” protagonizado por Miá Mello estreou em São Paulo depois do sucesso de público no Rio de Janeiro. O espetáculo que é inspirado no Best-Seller de Thaís Vilarinho discute diversos dilemas envolvendo a maternidade real.

A peça oferece ao público reflexões da protagonista com muita leveza e bom humor, que nasce mulher junto com a chegada do bebê. Miá Mello traz ao palco uma mãe sem medo de falar sobre os diversos dilemas que envolvem a maternidade. Dúvidas, Alegrias, conflitos, amamentação, o pós-parto – também conhecido como puerpério e todas as mudanças que ocorrem nesse novo ciclo.

Foto Divulgação

Na história, uma mulher que já tem uma filha com 7 anos está aflita em seu banheiro aguardando o resultado de um novo teste de gravidez. Onde a cada minuto em que se pega questionando se a vinda de um novo filho é de fato propícia para o momento, se vê feliz pelas coisas boas que já lhe aconteceram com a primeira filha e assim poderia ser para o segundo.

Existem momentos que, em forma de frases, são reveladores e completamente emocionantes, algumas dessas frases são: “Amor incondicional é construído. Amor incondicional é feito de momentos e palavras inesquecíveis”, “Há tanta beleza na maternidade.”

A peça conta com momentos incríveis e descontraídos. Notei que em momentos a atriz sai de seu monólogo para tratar de assuntos parecidos e vividos pela própria Miá Mello, embora estas trocas entre Personagem e Atriz às vezes fiquem confusas. Contudo, conseguimos entender, absorver e nos divertir com a história contada, até porque existe uma interação dinâmica com a platéia, fazendo com que nós, espectadores, possamos de fato entender o que se passa na cabeça de uma gestante e mãe.

Em certos momentos percebi que o som ou música de fundo estava mais alto que o próprio microfone da atriz, o que gerou alguma dificuldade de entender o que era falado. Nessas horas pude contar apenas com uma leitura labial quando a luz estava mais clara. O cenário é incrível e, de fato, bem perspectiva de mãe, com tampos de vasos sanitários, vários brinquedos espalhados e o local onde a mãe tem – ou deveria ter – mais sossego, o banheiro.

Foto Divulgação

Miá Mello conta que “Temos essa sobrecarga mental de ter que fazer um monte de coisas: ser boa mãe, ser boa profissional, ver as amigas, estar com o marido, ir ao mercado etc.” Considerando que é uma das maiores dificuldades da mãe contemporânea o acúmulo de tarefas diárias.

 

Sessão Bebê Bem Vindo

Os pequenos também podem assistir à peça nas sessões Bebê Bem Vindo, que acontecem quinzenalmente aos domingos, às 11h, sempre acompanhados dos responsáveis. Trata-se de uma experiência que transforma ainda mais o ambiente harmônico da peça.

 

Serviço

MÃE FORA DA CAIXA

Duração: 80 minutos. Classificação indicativa: 12 anos.

Ingressos: Sexta e Domingos R$80 (inteira); R$40 (meia). Sábados: R$90 (inteira); R$45 (meia).

Temporada: De 10 de janeiro até 26 de abril de 2020. Às sextas e aos sábados, às 21h; aos domingos às 18h. Sessões Bebê Bem-vindo, aos domingos às 11h (de 15 em 15 dias).

TEATRO DAS ARTES – Shopping Eldorado

Avenida Rebouças, 3970 – Pinheiros

 

*Texto revisado por Larissa R. Diniz (@laridiniz0_)