Leia Isso! #3 – O Cão que Guarda as Estrelas

Uma resenha rapidinha sobre um mangá próprio para chorar!

Saudações!

 

Olha, eu estou realmente emocionado… depois de quase um ano de resenhas, artigos e diversos textos dos mais variados assuntos e formatos sendo publicados aqui no Nerd Zoom por este que vos fala, eu… ganhei uma HQ! De presente! Por uma loja parceira! As lágrimas estão quase caindo no teclado. E eu estou falando sério. É ótimo ser reconhecido pelo trabalho e esforço empenhado, mesmo que tenha sido ínfimo em relação aos meus colegas do site. E, senhoras e senhores, que HQ maravilhosa que eu recebi!

Eu só recebi a HQ graças à loja United Mangás, parceira do Nerd Zoom. A loja, como o próprio nome sugere, é especializada nos quadrinhos nipônicos. E há uma excelente variedade de títulos, desde lançamentos fresquíssimos, até séries em andamento e mangás que estão esgotados, como o primeiro volume de Akira. E sim, para a alegria geral de todos, há diversos mangás com desconto também.

Sem mais delongas: à (breve) resenha!

O Cão que Guarda as Estrelas, de Takashi Murokami, é um clássico das “histórias-para-chorar-sozinho-a-noite”; é carregada de emoção, sentimentalismo, e claro, bichinhos, porque quando a história envolve bichos, tudo fica muito mais pesado e triste. O mangá envolve o roadtrip do cachorro Happy e de seu dono, que só é chamado de “Papai”. Detalhe: a história é contada pelo cachorro. O dono de Happy possui uma doença crônica, que com o tempo, agrava-se, e para piorar, “Papai” acabou de se separar de sua esposa e perder metade de tudo que tinha. Happy tinha sido encontrado pela filha do casal em uma caixa, e por anos, foi a alegria da família. Só que tudo e todos mudam. Como num bom drama, a filha torna-se rebelde, a relação do casal torna-se cada vez mais frágil… até o “Papai” perder tudo. Agora, só resta a dono e cachorro se mudarem, enquanto ainda há tempo.

Sim, é uma história de drama como todas as outras; possui toda uma trama melancólica, alguma tragédia por trás, e a arte do Takashi Murakami não é nada fora do normal. Mas a parte mais emocionante do mangá é ele ser contado por um… cachorro. É deprimente ver o dono dele adoecer, perder tudo, e o pobre cachorro não entender nada do que se passa na sua vida (obviamente). É uma leitura para dias chuvosos, macambúzios, como um filme para assistir e chorar. A propósito, o mangá vendeu 400 mil exemplares no Japão e chegou até a virar filme. É comovente ver o tempo se passar e a relação de Happy e seu dono se estreitar, como uma amizade que só um bichinho pode proporcionar. E o inevitável final não é nem um pouco agradável, como todo drama.

 

Imagem relacionada

adaptação para os cinemas. Como se só o mangá já não emocionasse o suficiente…

 

É uma leitura mais que recomendada para quem, assim como eu, tem um bichinho em casa e tem o maior apreço por ele. É um drama, vamos dizer, roots. É emocionante, é de chorar, e ainda por cima, tem um bichinho, ou seja, tudo que um bom drama precisa. Ademais, é uma leitura rápida e direta ao ponto. E sem forçar a barra, o que já é batido na maioria dos dramas.

O mangá foi publicado pela editora JBC e possui um preço extremamente acessível. PORÉM… uma boa notícia! Como agora somos parceiros do United Mangás, o cupom promocional NERDZOOM10 dá 10% de desconto a todos os leitores do Nerd Zoom que acessarem o site por este link aqui.

Boa leitura!

 

PS: é o primeiro mangá que eu escrevo uma resenha no site também! Primeiro de muitos, hein?

Categorias
HQs/LivrosHQs/Livros | ArtigosHQs/Livros | Criticas

Leitor, colecionador apaixonado de HQs, e admirador da magia do cinema. Tento escrever sobre aquilo que amo.
Sem Comentários

Deixe uma Resposta

*

*

RELACIONADOS