Existem algum problema com Os Cavaleiros do Zodíaco da Netflix? Bem, talvez…

Quais são os reais possíveis problemas da nova adaptação da Netflix?...

Constantemente surgem alguns assuntos que fazem a internet se mexer, e agora parece que Cavaleiros do Zodíaco foi esse. A Netflix liberou o primeiro trailer do reboot da série intitulado SAINT SEIYA: Os Cavaleiros do Zodíaco. Ali vemos uma grande alteração, Shun um personagem que era masculino agora é mulher.

Entretanto eu já digo que nunca gostei muito da franquia, pois ele possui muitos clichês e um desenvolvimento falho em minha opinião. E como toda obra, ela possui pontos positivos que poderiam ser explorados. Agora devemos olhar simplesmente para o trailer, e ver se existe algum problema pelo o que foi apresentado. Mas como um todo também devemos esperar para ver todo o conteúdo em 2019.

O primeiro ponto que quero abordar antes da mudança de personagem, é a animação em si. Pelo primeiro olhar no trailer, em meu ponto de vista, sinto uma animação travada, que se assemelha a desenhos como Max Steel. “Mas Cheudo, está tudo bem ser assim”, sim, mas entretanto uma animação 3D precisa de muito trabalho. E se pegarmos um anime como Cavaleiros do Zodíaco, ele possui cenas de luta, coreografias e coisas que precisam de fluidez.

Além disso, você pode dizer que a animação foi feita para crianças, mas Os Cavaleiros do Zodíaco desde o mangá, foi feito para um público mais adulto. Creio que todos se lembram do Shiryu cortando seus pulsos e fazendo sangue jorrar em cima das armaduras.

Outro aspecto que vemos no trailer é também os Cavaleiros lutando contra tanques e helicópteros. Por mais que isso possa se momentâneo, talvez eles queiram trazer a série para os dias atuais. O problema aqui é que os animes mais populares no ocidente, como One Piece, Naruto e Dragon Ball possuem muitos aspectos da cultura japonesa e nem por isso não são odiados pelo público. Será que eles deixarão de lado o fato de que além da mitologia grega, as artes marciais da cultura japonesa são presentes na franquia?

Agora chegamos ao astro principal! A mudança do personagem Shun!

O roteirista da nova série, Eugene Son, disse eu seu twitter que queria trazer mais representatividade para a equipe de Cavaleiros. E não queria trabalhar com personagens já criadas ou criar uma nova (o que na minha concepção seria melhor), ele fala que a melhor escolha foi mudar o Shun para Shaun.

Entretanto falando em termos de anime, sempre olhamos para o Shun como um personagem mais sensível e alguns até mesmo dizendo que ele é afeminado. Mas mesmo assim víamos ele enfrentando os mais diversos oponentes e até mesmo vestindo uma armadura de ouro. E no anime também existe alguns outros personagens que possuem uma certa feminilidade.

O fato é que pegar um personagem que é o mais sensível e sentimental e torná-lo mulher levanta o aspecto de que ele realmente é uma mulher. Na minha concepção exercendo uma forma de preconceito. No meu ponto de vista acho que personagens como a própria Atena poderiam ser mais exploradas, pois a Atena é uma deusa, guerreira, que comanda todos os cavaleiros e é uma líder nata com o passar do tempo.

Muitos estão usando o argumento de que originalmente, Shun era para ter sido mulher e foi vetado pela editora. No mangá o Shun não possui aspectos tão femininos. Mas como estamos falando do anime, e o próprio roteirista disse que é uma releitura de tal. Você acha que seria interessante uma mulher que sempre grita para um homem (seu irmão) vir lhe ajudar e também sujeita aos clichês dos animes seria uma boa ideia?

 

Por mais que no momento nós apenas temos o trailer para analisar, devemos esperar a nova animação sair em 2019, e ver o que nos espera, e então entregar uma opinião mais concreta. Lembrando que também teremos um live-action, com o mesmo roteirista.

Categorias
ArtigosDestaqueNetflixSéries | Artigos

Nerd, Otaku, Gamer, Zueiro e tudo que há de bom! O criador do projeto Nerd Zoom, tentando levar os Nerds aonde nenhum fã jamais foi...
Sem Comentários

Deixe uma Resposta

*

*

RELACIONADOS