Cyberpunk 2077 | O futuro é logo ali, confira tudo o que sabemos sobre o game

Um mundo aberto belo e amplo....

Em 2012 foi anunciado pela CD Projekt RED uma nova IP, Cyberpunk 2077, que iria abordar um novo ambiente bem diferente do que estamos acostumados a ver em The Witcher.

Ao passar-se três anos, em 2015, foi lançado o que hoje é um dos melhores games da atual geração e PC, The Witcher 3: Wild Hunt. Com uma dublagem excelente para Português – Brasil, Gerald é introduzido nesta 3ª sequência com um ótimo enredo, isso na história principal, pois as expansões Hearth Stone e Blood & Wine expandem ainda mais o seu rico universo.

Após a explosão do 3º título do bruxo de Rivia, a CD Projekt RED alcançou um novo patamar na indústria e teria 100% do seu olhar voltado à Cyberpunk 2077.

Nesta segunda-feira(27), a desenvolvedora disponibilizou uma demo que até então só havia sido mostrada em portas fechadas para a imprensa na E3 2018. Exatamente 48 minutos.

Jogabilidade e Enredo

Para começar, Cyberpunk 2077 será uma mistura de FPS e RPG. Diversas armas serão disponibilizadas, de metralhadoras a laminas ao estilo gafanhoto, mas claro sempre com modificações, afinal, o futuro já chegou.

No título iremos controlar V, mas quem é V??

Como é um RPG e é bem característico em jogos do gênero, basta citar alguns games como Dark Souls ou Dragons Dogma. Você irá criar o personagem, da sua maneira, com o visual e sexo que desejar.  A classe que é outro aspecto fundamental em RPG não será escolhido no início do game e sim existirá um fluido sistema que irá determinar sua classe ao decorrer de sua jogatina. As classes que estão presentes são: Solo, Tech e Netrunner. Vale lembrar que você pode misturá-los dependendo da forma que você joga.

No novo gameplay divulgado, V e seu amigo Jackie vão em busca de uma garota que está desaparecida e seu rastreador parou de funcionar. A desenvolvedora explica que o início do vídeo é próximo ao começo do game. Logo vemos a jogabilidade fluindo muito bem com seu elemento shooter e RPG. Todo personagem possui uma barra de saúde em cima de sua cabeça e cada tiro/golpe vai reduzindo. Como também é normal, temos habilidades em nosso personagem. Algo que é bem usado atualmente, não só em jogos como também no cinema é o bullettime, um efeito que coloca os movimentos em câmera lenta, e o que vemos em Cyberpunk é com uma qualidade excelente.

Em determinados momentos, certas missões, irá existir uma opção de partir para a pancadaria, algo que faço muito para ver a emoção do game, haha. Também é possível ir na calmaria, como é mostrado em uma missão do gameplay, o jogador escolhe comprar determinado material, mas a opção de roubar e lutar existirá. Outra habilidade que nos é mostrada é a de hackear. Podemos entrar no que chama-se “backdoor” ou porta dos fundos. Não, não é o canal de humor que tem no YouTube. Este termo é usado quando alguém hackeia um computador, por exemplo. Mas aqui vamos além, afinal o ano é 2077. Podemos hackear função neural e assim conhecer tudo o que passa naquele cérebro. É claro que para isso precisaremos de muita perícia ao que tudo indica.

Também poderemos dirigir em uma visão de 1ª pessoa, porém podemos alterar para 3ª pessoa, caso prefira. Outro aspecto que foi revelado é que em Cyberpunk 2077, você poderá melhorar as habilidades do seu personagem ao fazer uma visita a um ripperdocs, médicos/engenheiros especializados em modificadores cibernéticos. Na demo, conhecemos o Doutor Victor, que aprimora V com potenciadores visuais de combate, entre eles o requisitado Kiroshi Thermo Scanner. Será possível encontrar vários outros ripperdocs ao longo do jogo, que poderão ajudá-lo em consertar falhas ou instalar novas tecnologias no corpo do seu personagem.

Mundo Rico e Vivo

Sempre é bom lembrar, o jogo irá conter cenas de violência e nudez total, algo que era normal na franquia The Witcher, com a interação que será fornecida, poderás levar certas pessoas para momentos calientes em seus aposentos. Iremos viver em Night City uma cidade viva onde podemos interagir com praticamente tudo. Os trabalhos irão nos render dinheiro e reputação. Com dinheiro compramos roupas que neste universo vale como as armaduras no jogo do Lobo Branco e a reputação é usada para desbloquear os vendedores de armas e armaduras.

Lançamento e Plataformas

O título possivelmente será cross-gen e tem tudo para ser, devido ao seu gráfico. Com um potencial enorme e que promete ser tão longo quanto The Witcher chegará ao PC, PS4 e Xbox One, no entanto ainda não tem uma data confirmada de lançamento. Fique abaixo com diversas imagens disponibilizadas no site do game:

Categorias
ArtigosDestaqueGames | Artigos

Formado em Sistemas de Informação. Fã de games desde o Super Nintendo. Freelancer de websites.
Sem Comentários

Deixe uma Resposta

*

*

RELACIONADOS