A REPRESENTATIVIDADE SEGUE EM ALTA NO OSCAR 2019

Mais uma vez presenciaremos uma cerimônia repleta de valores históricos.

A manhã do dia 22 de Janeiro de 2019 foi extremamente importante para a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas. Sim, estou falando sobre as indicações da nonagésima primeira cerimônia de entrega do Oscar, que acontecerá no próximo dia 24 de Fevereiro, no Dolby Theather em Los Angeles.

A categoria de Melhor Filme, que nesse ano será disputada por oito obras, vai apresentar entre os seus nomeados nada menos que quatro longas com temática direta sobre representatividade social ou racial, que são os excelentes “Infiltrado na Klan”, “Pantera Negra” (primeiro título de herói a concorrer na principal categoria), “Green Book – O Guia” e “Roma”.

No ano passado já tivemos algumas barreiras sendo quebradas, como Jordan Peele se tornando o primeiro negro a levar a estatueta de Melhor Roteiro Original e a atriz Daniela Vega, sendo a primeira mulher trans a apresentar um prêmio em toda história. Na verdade, desde a vitória de “12 Anos de Escravidão” em 2014, a Academia vem tentando se mostrar mais diversificada e atualizada, voltando suas pautas para questões necessárias nos tempos atuais. Tudo isso foi quebrado de maneira vergonhosa na edição de 2016, onde a hashtag #OscarSoWhite (que protestava contra a falta de atores negros no circuito) ganhou uma repercussão maior do que o próprio evento em si.

A edição de 2019, no entanto, se mostra mais uma vez engajada com as minorias e disposta a premiar histórias que possam transmitir uma mensagem de igualdade e tolerância entre as pessoas. É realmente significativo contabilizar que 50% das produções que entraram em evidência mundial com esse anúncio, tenham aspectos em comum, ainda mais se tratando de algo previamente elaborado e analisado por uma banca composta por infinitos “entendedores” da sétima arte. Nos resta torcer para que essa tendência se mantenha por muitos anos e todos tenham oportunidades iguais dentro desse mercado tão lucrativo.

No geral, gostei muito das indicações. Com certeza vamos presenciar uma das melhores noites de entretenimento para os admiradores do cinema em anos.

Vale lembrar também que a Netflix emplacou a indicação do primeiro filme distribuído via Streaming. Que Lady Gaga vai alavancar a audiência – tão decrescente nos últimos tempos – e pela primeira vez em trinta anos podemos não ter um apresentador fixo comandando as ações.

E você? O que achou? Qual são os seus favoritos?

Dentro de um mês saberemos todas as respostas e a verdadeira repercussão de mais um passo adiante na história dessa lendária premiação.

 

Categorias
ArtigosDestaqueFilmes | Artigos

Colunista de Cinema: Jornal O Município e Portal Nerd Zoom | Produtor de Vídeos: Media Filmes.

RELACIONADOS