“Nãooooo! Batman de novo não!”

Sim, eu sei, tem vezes que o homem-morcego enche o saco… mas é o Batman do Tom King, ânimo!

Mais uma série de artigos fresquinha por aqui. Agora, exclusivamente para as mensais do Morcegão. Então, querendo ou não, os senhoros e senhoras vão ter que me aturar aqui, todo mês, com uma resenha. Olhem pelo lado bom: para alegria de todos e felicidade geral da nação, eu não peguei a fase do  “BatGordon” do nosso famigerado Scott Snyder… ufa!

A mensal 14, da editora Panini Comics, com roteiro de Tom King e desenhos de Mikel Janín, compila as edições 26 e 27 do cruzado encapuzado que foram lançadas lá nos “States” em Setembro de 2017. As histórias estão bem no meio da  ̶G̶u̶e̶r̶r̶a̶ ̶n̶a̶s̶ ̶E̶s̶t̶r̶e̶l̶a̶s̶   Guerra das Piadas e Charadas. Contextualizando de forma bem simples, a história é um flashback do Cavaleiro das Trevas, contando um dos seus primeiros casos em sua carreira de vigilante para a Mulher-Gato, que agora, é noiva do Morcegão também.

Subitamente, o Coringa não consegue mais rir e sentir graça de nada. O único a resolver esse enigma foi o Charada (uau!!!), que tenta propor uma união ao Coringa. ClaResultado de imagem para batman war of jokes and riddlesro, se unirem para matar o Batman, o sonho molhado de qualquer vilão de Gotham City. Dessa forma, o Coringa riria de novo, o Batman estaria morto, e todos viveriam felizes para sempre! Porém, a resposta do Coringa foi um tiro no estômago do Charada. O ódio de ambos, aliado ao mal-humor do Coringa, desencadeou uma guerra que se alastrou por meses por Gotham, com alvos específicos de cada vilão.

 

 

Na edição 14 (finalmente), o Batman precisa usar o Homem-Pipa (Sim. Sério. Homem-Pipa) como bode expiatório entre os dois vilões, dando recados para um, trabalhando para outro. Só que a guerra se torna tão insuportável, que os vilões começam a recrutar OUTROS vilões para lutar contra VILÕES! Gotham tem sua própria guerra civil. De vilões! Do lado do Charada, temos o Crocodilo, o Cara-de-Barro, o Exterminador, o Vagalume, o Duas-Caras, o Espantalho, e até o Victor Zsasz. Do Coringa, temos o Sr. Frio, o Morcego-Humano, o  Ventríloquo, o Chapeleiro Louco, o Pistoleiro, o Solomon Grundy, e os irmãos Tweedledee e Tweedledum. Só a nata dos vilões. Agora, saber a evolução do confronto, só mês que vem…

Imagem relacionada

A história é interessante e fluida, com um roteiro original. Porém, Tom King dá mais ênfase nos pormenores da guerra, como a vida pessoal do Homem-Pipa (sério?), invés de nos presentear com a guerra! Falta mais ação, mais pancadaria, mais vilões contra vilões mesmo. A trama em si, tem um enorme potencial, extremamente desperdiçado, por enquanto. Só nos resta aguardar.