Mulher-Maravilha 1984” está indo para HBO Max e para os cinemas no mesmo dia. A sequência da super-heroína, da Warner Bros., ainda deve estrear nos EUA no dia de Natal.

Internacionalmente, onde o HBO Max não está disponível, “Mulher-Maravilha 1984” será exibido nos cinemas.

A Warner Bros. havia mudou a data de estreia da aventura liderada por Gal Gadot inúmeras vezes nos últimos meses. Mas com 50% dos cinemas dos EUA fora de operação, incluindo grandes mercados de cinema como Nova York e Los Angeles, e muitos ainda hesitantes em ir ao cinema, o estúdio decidiu que era muito arriscado lançar outro filme com orçamento de US$ 200 milhões ainda em meio à crise do coronavírus sem uma salvaguarda como a HBO Max. Além disso, a Warner Bros. espera atrair assinantes para o HBO Max, que tem lutado para enfrentar Netflix, Amazon Prime e Disney Plus.

A sequência da DC Comics foi o único blockbuster em potencial que restou após o 25ª filme da franquia 007 “Sem Tempo Para Morrer“, a adaptação de “Duna” de Denis Villeneuve e “Viúva Negra” da Marvel serem adiados para 2021 e “Soul” da Pixar ser repassado para o Disney Plus.

A Warner Bros. já havia feito uma aposta ousada no lançamento do thriller de ficção científica “Tenet” de Christopher Nolan (que também custou US$ 200 milhões) em setembro, sendo o primeiro grande filme a ser lançado desde o início da pandemia. Mas, em vez de dar início a um retorno em grande escala ao cinema, “Tenet” ficou marcado pelas vendas mornas de ingressos na América do Norte e dissuadiu os grandes estúdios de lançar filmes grandes enquanto o mundo continua a lutar contra o coronavírus. Embora “Tenet” tenha tido melhores resultados nas bilheterias internacionais, espera-se que o filme perca muitos milhões.

Mulher Maravilha” faturou mais de US$ 800 milhões globalmente em 2017 e se tornou um marco cultural como um dos raros filmes de quadrinhos a destacar uma super-heroína, solidificando-se como uma das propriedades mais importantes da Warner Bros. A sequência foi adiada várias vezes em meio à pandemia. Foi programado originalmente para 5 de junho antes de passar para 14 de agosto, depois para 2 de outubro e depois para 25 de dezembro.