ATENÇÃO: SPOILERS DO ANIME

Não estou pedindo por imortalidade, é só que eu gostaria de ter um pouco mais de tempo.

Frieren e a Jornada para o Além foi um anime que surpreendeu a todos na temporada passada. Trazendo uma história emocionante e cativante e um personagem que apesar de aparecer pouco, marcou muitas pessoas, Himmel.

No anime acompanhamos a Elfa maga Frieren que após viajar com um grupo de aventureiros e derrotar o Rei Demônio, parte por conta própria em sua jornada. Ao retornar anos depois para visitar o grande herói responsável por matar o Rei Demônio ao seu lado, Himmel, ela o encontra velho e próximo de falecer.

Os dois se juntam aos seus antigos companheiros, o anão Eisen e o Sacerdote Heiter para se divertirem juntos uma última vez. Himmel falece e pela primeira vez a elfa Frieren que viveu mais de 500 anos, sentiu o peso do tempo.

Após isso, agora ela parte em uma nova jornada para descobrir mais do mundo e treinar a jovem Fern que é uma maga promissora, e o jovem Stark que era treinado pelo seu companheiro Eisen.

O tempo como ferramenta narrativa

É incrível como 12 anos fizeram tanta diferença na sua vida.

Essa é uma da frase que já vemos nos primeiros episódios ao personagem Eisen perceber como Frieren mudou. Afinal de contas ela é uma Elfa e viverá por mais de 1000 anos, então sua conexão com as pessoas é limitada, seu apego é vago.

Só que mesmo assim, esse curto período de tempo, marcaria para sempre sua vida. E a narrativa se concentra justamente nisso, ao olharmos para o presente da personagem e em como suas ações refletem esses 12 anos.

Frieren, Himmel, Heiter e Eisen.

Durante os episódios acompanhamos o grupo passando por diversas localizações diferentes desse mundo, e com eles vamos também acompanhando a história desses 12 anos em retrospectiva. Conhecemos um senhor de 70 anos que na época era um garoto que implicava com Frieren, e estátuas que foram construídas naquele tempo em sua homenagem.

E conforme a narrativa se desenvolve, passamos a olhar para o tempo não como esse fardo existencial, mas sim como aquilo que torna os momentos que vivemos impactantes. E é justamente no personagem Himmel que identificamos e sentimos o peso dessa história.

Um personagem que nunca conhecemos

⁠Parece que só temos memórias ridículas, mas foi divertido. Fico feliz por ter tido essa aventura com vocês.

Himmel, o grande herói do mundo falece no primeiro episódio. Vemos ele como um senhor gentil e que sente saudade do tempo dos seus amigos e olha com agradecimento para eles.

Então ao decorrer da série temos somente deslumbres de alguns momentos desse personagem. E é nisso que está a genialidade do personagem. Esse é um personagem que nós construímos por conta própria. Assim como Frieren se recorda de Himmel através desses momentos, nós também vamos construindo uma memória dele aos seus olhos.

Frieren ao lado de Fern e Stark.

Olhamos para esse personagem através de uma lente, e essa lente é a do tempo que Frieren passou com ele. Há uma passagem interessante no anime que mostra uma espada fincada na pedra, tal qual a Excalibur. Todos acreditam que Himmel usou essa espada para matar o Rei Demônio, contudo ele nunca conseguiu tirar a espada da pedra.

A espada que ele usou era falsa e havia dado como presente de um simples mercador que ele conheceu em suas aventuras. E sua fala nesse momento é “não importa, mesmo que eu seja um falso herói meu objetivo ainda não irá mudar”.

Frieren então fala nessa cena sobre como o tempo não irá se importar com o fato dele ter tirado a espada ou não, que com o tempo essa verdade será construída pelas pessoas e elas passarão a ver o Grande Herói como aquilo que suas memórias acreditam que ele tenha sido.

Então construir a ideia do herói que tirou a espada da pedra, é importante para que o legado da sua história seja passado como algo indomável, sem erros e que faça dele um “escolhido”.

Só que através da lente de Frieren, nesse momento da série já temos uma outra visão de Himmel. Como esse personagem cômico, que era apegado aos seus amigos e adorava se divertir com eles.

Frieren e Himmel juntos em uma passeata de comemoração.

O que torna esse personagem tão cativante, mesmo conhecendo tão pouco dele, são as histórias que formam o quebra-cabeça de quem ele pode ter sido realmente. Para alguns, um guerreiro implacável, para outros um amigo e para muitos, um herói.

Durante toda a série acompanhamos esses momentos “mundanos” através das memórias de todos. Temos cenas de ação épicas? Conflitos? Sim, com certeza. Contudo a sutileza aos detalhes mais comuns como voltar a uma taverna que você comeu com os seus amigos e se recordar desse momento, torna a experiência de assistir esse anime realmente marcante.

Então caso ainda tenha dúvidas, vá assistir esse anime e viva essa experiência por conta própria. Talvez o Himmel seja um outro personagem pra você, talvez memórias no final sejam isso, uma lente para momentos que nunca viveremos novamente, mas que marcaram nossas vidas.

Qual a sua reação?

0
Incrível!
0
Gostei muito!
0
Amei!
0
Fiquei em Dúvida!
0
Simples
Cheudo Augusto
Nerd, Otaku, Gamer, Zueiro e tudo que há de bom! O criador do projeto Nerd Zoom, tentando levar os Nerds aonde nenhum fã jamais foi...